ESA/LFI & HFI Consortia/AFP
Satélite Planck revela a imagem mais precisa já realizada do Big Bang
"Ousamos olhar para o Big Bang de perto", disse o diretor-geral da Agência Espacial Europeia

 

PARIS - O satélite europeu Planck, lançado em 2009 com a missão de detectar o rastro da primeira luz emitida depois do Big Bang, revelou nesta quinta-feira (21) a imagem mais precisa já realizada dos primeiros momentos do universo.

"Ousamos olhar para o Big Bang de perto", o que permitiu "uma compreensão da formação do universo" vinte vezes mais precisa do que antes, comemorou o diretor-geral da Agência Espacial Europeia (AEE), Jean-Jacques Dordain, ao apresentar os primeiros resultados do Planck em Paris.

Com exceção de algumas anomalias que farão os teóricos trabalharem durante semanas, "os dados do Planck corroboram de maneira espetacular a hipótese de um modelo de universo relativamente simples", plano e em expansão, disse a AEE.

Também permitiram que os cientistas tenham um maior conhecimento dos diferentes componentes do universo.